Radio online

Acessos

nossos acessos

contador

segunda-feira, 20 de outubro de 2014

Bonecas Malditas Inumanidade e Inanimados

Para melhor entendermos a lenda da Annabelle, decidi ir mais a fundo nas minhas lendas e aprofundar um pouco do conhecimento a inumanidade dos inanimados  de que principalmente as bonecas   em si não são de fato  possuída, mas manipulada por uma presença Maligna de um espirito forte Inumano mais o que é inumano?  inumano é um ser cruel barbaro sevo sadico, tudo de ruim que voces meus leitores poderem imaginar. Espíritos não possuem objetos inanimados ou seja algo sem vida que não se move o  que todos os espiritos inumanos preferem  é as bonecas para chamar atenção, não possuem tambem  casas ou brinquedos, o que  eles possuem são  pessoas. Um espírito inumano pode se atar a um lugar ou objeto fazendo ter aparencia de que tem vida que é para atrair as pessoas que são as unicas coisas que os interessam, fazendo isso esses espiritos inumanos consegue fazer daquela pessoa interessada no objeto inanimado ser seu novo corpo, ou seja o que rola é uma encarnaçao, veja abaixo mais alguns relatos de bonecas malditas inanimadas em inumanida. volto a lembrar se voce tem espirito fraco, não leia  


Mandy, a chorona
Mandy é uma boneca de porcelana, datada do início do século XX, e entregue ao museu de Quesnel, Canadá, em 1991. A mulher que levou Mandy ao museu disse que a boneca chorava, quando deixada sozinha em um cômodo.
 sempre que alguem visita o museu e olha para Mandy por algum tempo começa a se sentir triste. Não é para menos, com o delicado rosto desfigurado e as roupas rasgadas, nem precisaria estar dominada pelo Canhoto, para entristecer quem a observa.

Okiku, a cabeluda
O Templo Mannenji é a atual casa da boneca Okiku, cujo cabelo é humano e cresce como o de uma pessoa, segundo relatos . Acredita-se que a história da boneca Okiku começou em 1918, quando foi comprada em uma exposição em Sapporo, e sua dona, Okiku, de dois anos, morreu um ano depois. A família colocou a boneca em um altar e passou a trata la como se fosse a filha Okiku, dando origem ao nome e à capilaridade sinistra.

 Arson, a bombeira
 
Arson é uma simpática boneca de cachinhos loiros e olhos azuis que avisa que as coisas vão pegar fogo e que você deve chamar os bombeiros. A boneca Arson, vendida no eBay por U$ 22,91, em 2011, carrega o espírito de sua antiga dona, morta em um incêndio, acredita se que a boneca é a encanação dela eis a questão sera mesmo a Arson, ou um espirito Inumano  . 

Annabelle Historia que baseou o filme

Ano de 1970 : Todo fato aqui narrado ocorreram de fato nesse ano, lembrando que se você tem a religiosidade fraca é aconselhavel parar por aqui mesmo, pois o espirito é fraco e os fantasmas desta narrativa ate hoje não está onde se deve. 

1970 Em 1970, uma mãe comprou uma antiga boneca modelo "Raggedy Ann" de uma loja para colecionadores de bonecas. A boneca foi um presente de aniversário para a filha, Donna, que na época estava cursando faculdade, se preparando para torna se uma enfermeira Donna morava em um pequeno apartamento com sua ccolega Angie . Contente com a boneca, Donna a colocou sobre sua cama como uma decoração e não lhe deu maior atenção . Com o tempo, Donna e Angie notaram que parecia haver algo estranho e arrepiante com a boneca. Ela aparentemente se movia sozinha. No primeiro momento, movimentos comuns para uma boneca , como mudanças de posição, mas com o tempo as movimentações se tornaram mais notáveis pois uma boneca não teria toda aquela capacidade de se mover a ponto de parecer uma criança em seus primeiros dias de vida. Donna e Angie chegavam em casa e encontravam a boneca em uma sala completamente diferente de onde à haviam deixado. De vezes em quando, encontravam a boneca no sofá de pernas e braços cruzados nada comum para uma boneca , nçao daquele modelo de boneca, outras vezes era encontrada de pé ,chocante quem havia colocado ela de pé?, encostada em uma cadeira na sala de jantar?. Várias vezes Donna colocava a boneca no sofá antes de sair para o trabalho, e quando voltava para casa encontrava a boneca em seu quarto sobre a cama com a porta fechada.
 Nada satisfeita com aquilo Donna e Angie começaram a prestar mais atenção na boneca e foram percebendo algo mais estranho ainda,a boneca, não só se mexia, mas também escrevia. Após cerca um mês de experiências, Donna e Angie começaram a encontrar mensagens escritas à lápis em papel de todos os tipos mais antigos que ninguem mais possuia palavras como  "Ajude-nos" e "Ajude-me". A escrita à mão aparentava ser de uma criança pequena. A parte arrepiante sobre as mensagens não eram os textos, mas a maneira na qual foram escritos. Na época em que  Donna vivia ninguem mais possuia aqueles papeis amarelados e antigos  papel de colecionadores tipo pergaminhos , onde as mensagens foram escritas em sua casa. Então, de onde veio esse papel?
  Cansada e já com medo,Donna voltou para casa e encontrou a boneca novamente em uma posição diferente da que havia deixado, desta vez em sua cama. Donna descobriu que isso era típico da boneca, mas de alguma forma ela sabia que desta vez era diferente, algo não estava certo. ao inspecionar a boneca, viu o que havia gotas de sangue na parte de trás de suas mãos e em seu peito. Aparentemente, do nada, um líquido vermelho apareceu na boneca. Assustadas e desesperadas Donna e Angie decidiram que era hora de procurar aconselhamento especializado. Sem saber para onde ir, elas entraram em contato com uma médium e uma sessão foi realizada. Donna foi então apresentada ao espírito de Annabelle Higgins. A médium contou a história de Annabelle para Donna e Angie. Annabelle era uma menininha quemorava naquele lugar antes dos apartamentos serem construídos, aqueles foram "momentos felizes". Ela era uma menina de apenas sete anos de idade quando seu corpo sem vida foi encontrado no campo onde agora o complexo de apartamentos estava. 
  O espírito relatou a médium que ela se sentiu confortável com Donna e Angie e queria ficar com elas e ser amada. Sentindo compaixão por Annabelle e sua história, Donna permitiu que a menina continuasse na boneca para que pudesse ficar com elas. No entanto, elas logo descobriram que Annabelle não era o que parecia ser. Esse não era um caso comum e definitivamente aquela boneca também não era.
os dias com a boneca se passaram, da mesma forma, assustadora porem ja sabendo um pouco sobre a boneca Donna e Angie tentavam conviver  porem Lou  que era amigo de Donna e Angie e esteve com elas desde o dia em que a boneca chegou nunca gostou muito da boneca e por várias vezes advertiu Donna que ela era má e deveria livrar-se dela. Porém, Donna tinha um laço de compaixão pela boneca e sem dar muito crédito aos conselhos de Lou, ficou com a boneca. A decisão de Donna, ao que parece, foi um erro terrível. Uma noite Lou acordou de um sono profundo e em pânico. Mais uma vez ele teve um pesadelo como tinha sempre . Só que desta vez de alguma forma, algo parecia diferente. Era como se ele estivesse acordado, mas não conseguia se mexer. Ele olhou ao redor do quarto, mas não conseguia recolhecer nada uma coisa fora do normal, e então aconteceu. Olhando para baixo na direção de seus pés, ele viu a boneca, Annabelle. Ela começou a deslizar lentamente subindo por sua perna, moveu-se e então parou sobre seu peito. De repente a boneca estava o estrangulando. Paralisado e ofegante Lou, no ponto de asfixia, apagou. Ele acordou na manhã seguinte, certo de que não era um sonho, Lou estava determinado a livrar-se da boneca e do espírito que a possuía. Lou, no entanto, teria mais uma apavorante experiência com Annabelle. Preparando-se para uma viagem no dia seguinte, Lou e Angie estavam lendo sobre mapas sozinhos em seu apartamento. O apartamento parecia estranhamente silencioso. De repente, sons vindos do quarto de Donna despertaram o medo de que alguém poderia ter invadido o apartamento. Lou, determinado a descobrir quem ou o que estava lá, foi caminhando silenciosamente até a porta do quarto. Ele esperou os ruídos pararem antes de entrar e acender a luz. O quarto estava vazio, exceto por Annabelle que estava jogada em um canto no chão. 
  Lou vasculhou o quarto à procura por sinais de uma entrada forçada, mas nada estava fora do lugar. Entretanto, quando se aproximou da boneca, teve a nítida impressão de que alguém estava atrás dele. Rapidamente Lou se virou e percebeu que não havia ninguém ali. Em seguida, ele se viu agarrando seu peito e se retorcendo de dor por estar cortado e sangrando. Sua camisa estava manchada de sangue e ao abrir-la, viu em seu peito o que pareciam ser sete marcas distintas de garras, três na vertical e quatro na horizontal, todas estavam quentes como queimaduras. Essas marcas se curaram quase imediatamente no dia seguinte e sumiram completamente no segundo dia. 
  Donna finalmente estava disposta a acreditar que o espírito na casa não era o de uma garotinha, mas um espírito de natureza demoníaca. Depois da experiência de Lou, Donna sentiu que era hora de procurar aconselhamento realmente especializado e entrou em contato com um padre episcopal chamado Padre Hegan. O Padre sentiu que era uma questão espiritual e que precisava entrar em contato com uma autoridade superior na igreja, então ele recorreu ao Padre Cooke, que imediatamente contatou os WarrensEd e Lorraine Warren imediatamente se interessaram no caso e entraram em contato com Donna a respeito da boneca. Os Warrens, depois de conversarem com Donna, Angie e Lou, chegaram à imediata conclusão de que a boneca em si não era de fato possuída, mas manipulada por uma presença Maligna de um espirito forte Inumano. Espíritos não possuem objetos inanimados, como casas ou brinquedos, eles possuem pessoas. Um espírito inumano pode se atar a um lugar ou objeto e isso foi o que ocorreu no caso Annabelle. O espírito manipulou a boneca e criou a ilusão de que ela estaria viva, na tentativa de obter atenção. Na realidade, o espírito não pretendia ficar vinculado à boneca, ele procurava possuir um hospedeiro humano. 
 O espírito, ou o demônio, estava essencialmente em estágio de infestação do fenômeno. Ele começou a mover a boneca pelo apartamento por meio de teletransporte para incitar a curiosidade dos moradores na esperança de que eles lhe dessem atenção. Depois cometeram o previsível erro de chamar um médium ao apartamento para que pudessem se comunicar. O espírito inumano, agora capaz de se comunicar através do médium, explorou as vulnerabilidades emocionais das garotas fingindo ser uma inofensiva menininha perdida, que durante a sessão, foi dada a permissão de Donna para assombrar o apartamento. Um espírito demoníaco é tão negativo quanto os fenômenos causados por ele. Ele despertou o medo através dos movimentos estranhos da boneca, trouxe a materialização de perturbadoras mensagens manuscritas, as simbólicas gotas de sangue na boneca, e por último chegou a atacar Lou, deixando nele a simbólica marca da besta. A próxima fase da infestação do fenômeno teria sido uma possessão humana completa. Se essas experiências tivessem durado mais duas ou três semanas, o espírito teria possuído totalmente alguem, isso se não prejudicasse ou matasse um ou todos os moradores da casa. 
 Na conclusão da investigação, os Warrens consideraram oportuno ter uma recitação de uma bênção de exorcismo pelo Padre Cooke para limpar o apartamento.
"A bênção episcopal da casa é extensa, um documento de sete páginas que é distintamente de natureza positiva. Ao invés de especificamente expulsar entidades malignas da habitação, o foco é em encher a casa com poderes positivos e de Deus." (Ed Warren) 
 A pedido de Donna, e como uma precaução adicional para que os fenômenos não ocorressem novamente na casa, os Warren levaram a boneca de pano junto com eles quando foram embora.
Padre Cooke, embora desconfortável com seu papel de exorcista, concordou em realizar o ritual de exorcismo das sete páginas, uma doutrina que ele recitou por todo o apartamento até o ponto em que os Warren estavam confiantes de que a entidade não estava mais lá. Eles concordaram em levar a boneca de pano com eles. Antes de ir, Ed colocou a boneca no banco de trás do carro e concordou que não iria dirigir pela interestadual, no caso de o espírito inumano ainda estar com a boneca. Suas suspeitas estavam todas corretas, os Warrens sentiram-se como objetos de um ódio vicioso. Em cada curva perigosa o carro desviar-se e morria fazendo a direção hidráulica e os freios falharem. Repetidamente o carro quase batia. Então Ed foi até o banco de trás e tirou de sua bolsa, um frasco de água benta e encharcou a boneca fazendo o sinal da cruz sobre ela. Os distúrbios foram interrompidos imediatamente e os Warrens chegaram em segurança até sua casa.
Após a chegado dos Warren em casa, Ed sentou a boneca em uma cadeira ao lado de sua mesa. No início a boneca levitou por várias vezes, em seguida ela parecia cair inerte. No entanto, durante as semanas que se seguiram, ela começou a aparecer em vários cômodos da casa. Quando os Warrens saiam e deixavam a boneca trancada em um lugar fora da casa, eles muitas vezes voltavam para casa e quando abriam a porta da frente, à encontravam sentada confortavelmente na poltrona de Ed. A boneca também mostrou um ódio por clérigos que foram até a casa. 

Em uma ocasião o Padre Jason Bradford, um exorcista católico, foi à casa. Ao ver a boneca sentada na cadeira, ele pegou e disse: "Você é apenas uma boneca de pano Annabelle, você não pode machucar ninguém", e jogou a boneca de volta na cadeira, nesse ponto Ed exclamou: "Isso é uma coisa que é melhor você não dizer." Ao sair, uma hora mais tarde, Lorraine pediu encarecidamente ao padre para que tomasse muito cuidado ao dirigir e que ligasse para ela quando chegasse em casa. Lorraine previu uma tragédia para o jovem sacerdote, mas ele teve de seguir o seu caminho. Poucas horas depois Padre Jason ligou para Lorraine e explicou que seus freios falharam quando ele entrou em um cruzamento movimentado. Ele foi envolvido em um acidente quase fatal que destruiu seu veículo. Este foi apenas um dos muitos eventos que ocorreriam durante os próximos anos. 
Os Warrens tem uma caixa construída especialmente para ,Annabelle dentro do Museu do, 
Oculto Occult Museum, onde ela reside até hoje. Desde a construção da caixa, Annabelle parece não mais se mover, mas ela é tida como responsável pela morte de um rapaz que foi ao museu em uma moto com sua namorada. O jovem, após ouvir o relato de Ed sobre a boneca, desafiadoramente começou a bater na caixa insistindo que se a boneca podia deixar marcas nas pessoas, então ele também queria ser marcado. Ed disse para o jovem: “Filho, você precisa sair" e o colocou para fora do Museu. No caminho para casa, o jovem e sua namorada estavam rindo e zombando da boneca quando ele perdeu o controle da motocicleta e bateu a cabeça em uma árvore. O rapaz morreu na hora, mas sua namorada sobreviveu e ficou hospitalizada por mais de um ano. Quando perguntada o que aconteceu, a jovem explicou que eles estavam rindo da boneca, quando perderam o controle da motocicleta. Ed alerta você para não desafiar o mal, pois nenhum homem é mais poderoso do que Satanás Além de Deus. 
imagens do Occult Museum e da Annabelle original.

sábado, 2 de novembro de 2013




 Essa história até hoje é muito difundida entre os taxistas de Belo Horizonte. De um para outro, alguma coisa sempre é acrescentada, mas a história mais comum entre eles é a seguinte: Na avenida Afonso Pena, região do bairro Mangabeiras, uma linda loira em trajes pouco ortodoxos sinaliza a um táxi e pede para ser conduzida ao bairro Bonfim. Este bairro é bastante conhecido em BH, não por suas atrações turísticas, mas por um cemitério enorme, que se estende por vários quarteirões e pode ser visto de longe por moradores de bairros vizinhos. Enfim, a loira entra, se senta no banco de trás, dá um endereço ao taxista, que segue rumo ao destino pensando apenas na boa corrida que garfou. No caminho, tenta puxar conversa com a acompanhante, que responde pouco e fala muito em chegar logo em casa. Assim que o táxi entra na rua Bonfim (a principal rua do bairro), o carro se enche de um perfume muito forte de cravo. A loira passa a falar com uma voz diferente, melancólica, se mantendo sempre cabisbaixa e evitando respostas muito longas. Ao chegar no endereço, o taxista percebe que se trata da porta do Cemitério do Bonfim. Para seu terror, a passageira já se encontra fora do veículo, de costas, vestindo uma camisola longa desfeita em trapos, os cabelos desgrenhados e cheios de terra, caminhando rumo aos portões do cemitério. Se o taxista, por impulso, tenta descer atrás dela ou chamá-la, ela se vira e revela o rosto de uma morta, com olhos fundos e roxos, algodão nos ouvidos e nariz e marcas de pontos no pescoço descendo ao peito; a loira some logo depois e o taxista foge ou desmaia. Há quem diga que a loira seria uma das muitas prostitutas que atuam na região do Mangabeiras, nas imediações da avenida Afonso Pena, provavelmente morta por ali em seu "trabalho". Ou talvez estivesse tentando vender seu corpo num momento de desespero .

quarta-feira, 30 de outubro de 2013

Blair A Historia das Bruxas

A história dessa cidade, chamada de Blair, é mais antiga do que se possa imaginar, remontando o ano de 1771 que foi a data de sua fundação, quando ela tinha não mais do que duas ruas e uma dúzia de casas. Durante 14 anos a cidade prosperou normalmente, até que no fim de 1785, uma mulher que vivia no local, Elly Kedward, foi acusada de bruxaria. Algumas crianças disseram que ela as levava para sua casa e tirava sangue dos pequenos.
map_thumb[1]
No meio do inverno daquele ano a mulher bruxa foi considerada culpada e foi expulsa do vilarejo. Sendo deixada na floresta a sua própria sorte, o que certamente deve ter causado sua morte. Talvez ela tenha morrido congelada, mas dizem que ela se afogou depois de cair na água gelada enquanto andava na floresta a noite.
Um ano se passou até que as coisas começaram a ficar horríveis na cidade. Durante o rigoroso inverno de 1786, todas as crianças e adultos locais que haviam acusado Elly de bruxa simplesmente desapareceram sem explicação alguma. Todos que sobraram juraram jamais citar o nome da bruxa de novo.
1
Muitos anos se passaram e um novo século havia surgido. E foi no ano de 1809, que um misterioso livro surgiu, como o nome de O Culto da Bruxa de Blair. A única edição dele está bastante destruída e mal pode-se ler seu conteúdo, mas pequenas partes ainda legíveis nos revelam que ele conta a história de Elly, a bruxa que foi abandonada na floresta para morrer.
livro4 quente dele. Notei que um dente de cão surgia na perna dela e ela controlava os animais da floresta.”
“Dentro dos buracos da falada parede, encontraram diversos marionetes, feitos com gravetos e pedaços de pano, todos sem cabeça."
“Despertando em uma noite, ele viu claramente uma mulher entre o berço e as camas ao lado, olhando sobre ele. Ela desapareceu… E ele encontrou todas as portas batendo Logo viu a mesma mulher, na mesma aparência novamente, e disse: “Em nome de Deus, o que é que você é?" Ela caminhou para longe e no seu lugar havia sangue…”
“Ela foi acusada de bruxaria por diversas crianças na vizinhança, Kedward antes dos magistrados, negou a acusação que está sendo colocada em cima dela…”
Em 1825, logo depois da cidade deixar de se chamar Blair e se tornar Burkittsville, as coisas começaram a ficar realmente assustadoras, pois a morte de uma criança fez com que todos
desaparecidos-poster
temessem a volta da bruxa, pois no mês de agosto daquele ano 11 pessoas assistiram uma menina de apenas dez anos morrer afogada no riacho Tappy East. Todos que assistiram o terrível acontecimento dizem que viram claramente uma mão pálida brotar da água e puxar a menina para morte.

O seu copo jamais foi encontrado, apesar de todos o esforço. E parecia que algo não queria que fosse, pois durante 13 dias após o afogamento o riacho ficou obstruído por madeiras e gravetos, como se quisessem dificultar as buscas…
Horror Image5Depois dessa morte estranha a macabra, parece que a Bruxa de Blair realmente havia acordado, pois os acontecimentos que seguiram revelaram que uma grande maldição estava sobre aquele lugar. onde se deu origem a varias outras bruxarias.

O cavaleiro Sem Cabeça

                                         

Na Escócia, os membros do Clã MacLaine, do distrito de Lochbuie, evitam a todo custo andar pela estrada da região durante a noite. Eles temem encontrar um dito "cavalo espectral" conduzido por um cavaleiro negro sem cabeça, e ouvir seu tropel de cascos brilhantes e o tinir sinistros de rédeas. Dizem os moradores do local que esse cavaleiro anuncia mortes iminentes.
O nome do cavaleiro é Ewen, que era filho e herdeiro do Chefe do clã MacLaine. Mas a inveja e ódio que sentia pelo pai, fez com que os dois caíssem em desgraça, e resolvessem as diferenças no Campo de Batalha de Lochbuie. Em 1538, os dois exércitos se encontraram e o filho acabou decapitado com um golpe de machado desferido por um dos seguidores de seu pai. Desde então, até hoje, muitas testemunhas afirmam ter visto e/ou ouvido Ewen, sem cabeça, em seu corcel negro, cavalgando para colher as almas dos Campos de Batalha.
Reza a lenda também que esse mensageiro da morte teria tido um presságio dele próprio. Na noite anterior ao conflito, Ewen teve um encontro com a Fada Lavadeira (uma figura folclórica escocesa aparentada com a Bansidhe Irlandesa e a Bruxa da Baba Galesa). Na véspera dos combates, era sua lúgubre função lavar as roupas dos guerreiros que morreriam no combate.
Ewen caminhava ao longo de um riacho quando viu a velha agachada à beira d'água, enxaguando uma pilha de camisas manchadas de sangue. Ele perguntou a ela se sua camisa estaria entre elas, e a resposta foi afirmativa. Ewen caindo no desespero, perguntou a velha se haveria algum jeito de reverter aquele prognóstico macabro. A velha disse que ele estaria livre da maldição se sua esposa, sem ser avisada, servisse manteiga para ele ao amanhecer. Mas a sorte não sorriu à Ewen, pois sua amável esposa não serviu manteiga na manhã seguinte. O infeliz mastigou estoicamente seu pão seco, rumando posteriormente para a batalha, sabendo que não retornaria.

Halloween

O Dia das Bruxas (ou Halloween) é um evento tradicional com bastante relevância nos Estados Unidos, Canadá, Irlanda e Reino Unido, comemorado todos os anos no dia 31 de Outubro. Teve origem nos antigos povos da Grã-Bretanha e Irlanda, no Festival Celta de Shamhain, e originalmente a data não tinha nada a ver com bruxas. Era um festival do calendário celta da Irlanda celebrado entre 30 de outubro e 2 de novembro e marcava o fim do verão (Samhain significa “fim do verão”).
“Halloween” é na verdade uma versão curta da palavra “All Hallows’ Even” (Noite de Todos oos Santos), a véspera do Dia de Todos os Santos (All Hallows’ Day). “Hallow” é uma palavra do inglês antigo que significa “pessoa santa” e o dia de todas as “pessoas santas” é somente um outro nome para o Dia de Todos os Santos. Com o tempo, as pessoas passaram a se referir ao “All Hallow’s Even” como “Halloween”. Algumas bruxas acreditam que a origem do nome vem da palavra “Hallowinas”, nome dado às guardiãs femininas do Saber Oculto das Terras do Norte (Escandinávia).
Existem várias teorias para a data ser comemorada no dia 31 de Outubro. Alguns dizem que esse é um dos dias de descanso das bruxas no calendário celta, outros dizem que é o tempo da morte e ressurreição da terra. Para os druídas, seria a noite que os espíritos dos mortos retornavam e precisavam de agrados para não atormentarem os vivos. Já para outros, é nessa data que os espíritos dos mortos viriam se apossar dos corpos dos vivos e estes, por sua vez, usavam abóboras, caveiras e ossos para assustá-los. Ao se tornar uma festa pagã, a Igreja Católica proibiu a comemoração na Idade Média e passou a chamar de Dia das Bruxas.
Jack O'Lantern
O “Jack-o’lantern’ é o apelido da abóbora iluminada feita de enfeite no Halloween. Durante três dias, os Celtas acendiam velas dentro de uma abóbora para indicar o caminho àqueles que eles acreditavam serem visitados por seus parentes e receber o perdão daqueles que eles haviam feito sofrer.
Segundo a história do folclore irlandês, um homem alcoólatra e mal educado chamado Jack (“Jack Miserável”, como foi apelidado), em um dia 31 de outubro, bebey excessivamente e o diabo veio levar a sua alma. Desesperado, Jack implorou por mais um copo de bebida e o diabo concedeu, mas o “Jack Miserável” não queria pagar a seu último trago, então convenceu o Demônio a se transformar em uma moeda que Jack usaria para pagar as bebidas. O diabo concordou, e Jack decidiu pegar o dinheiro e colocá-lo em seu bolso ao lado de uma cruz de prata, o que impediu o Demônio de mudar em sua forma original. O diabo implorou para que Jack o deixasse sair, mas Jack só aceitaria sob a condição de que ele não o incomodaria durante um ano e que se ele morresse, ele não pediria a sua alma.
No ano seguinte, Jack o enganou de novo fazendo o Diabo subir em uma árvore para pegar um pedaço de fruta. Enquanto ele estava em cima da árvore, Jack esculpiu um sinal da cruz na casca da árvore para que o diabo não pudesse descer, até que o Diabo prometeu ao Jack que não iria incomodá-lo por mais dez anos.
Pouco tempo depois, Jack morreu e, como ele era um homem muito repugnante, não permitiram a sua entrada no céu. O demônio também não aceitou a sua entrada no inferno, mas, para sacaneá-lo, enviou Jack para a noite escura, com apenas uma queima de carvão para iluminar seu caminho. Jack colocou o carvão em um nabo esculpido e tem vagueado pela Terra desde então. E é daí que os irlandeses começaram a se referir ao fantasma como “Jack da Lanterna” ou simplesmente “Jack O’ Lantern”.


As pessoas começaram a fazer suas próprias versões de Jack O’Lantern, esculpindo rostos assustadores em nabos e batatas e colocando-as em janelas para afugentar o Jack Miserável e outros espíritos malígnos. Na Inglaterra eles usavam beterrabas. Mais tarde, as pessoas descobriram que as abóboras eram ótimas para fazer as lanternas.
As Bruxas
Segundo várias lendas, as bruxas se reuniam duas vezes por ano durante a mudança das estações (30 de abril e no dia 31 de outubro). Chegavam em vassouras voadoras e participavam de uma festa onde jogavam maldições e feitiços nas pessoas. Também diziam que para encontrar uma bruxa, era preciso colocar as suas roupas do avesso e andar de costas durante a noite de Halloween, e então à meia-noite você veria uma bruxa.

Também há lendas que dizem que bruxas podem transformar-se em gatos (por isso o gato preto é constantemente associado às bruxas) e algumas pessoas acreditavam que os gatos eram os espíritos dos mortos.
                                                           


Gostosuras ou Travessuras
O “Trick Or Treat” (Gostosuras ou Travessuras) teve sua origem na Irlanda, onde as crianças iam de casa em casa com roupas extravagantes pedindo provisões para as comemorações de Halloween em nome da deusa irlandesa Muck Olla.

Hoje em dia (principalmente nos Estados Unidos), as crianças saem nas ruas fantasiadas, batendo de porta em porta pedindo doces e dizendo “Trick Or Treat?”. Quem não dá doces para elas pode ter uma surpresa não muito agradável, pois elas podem fazer alguma travessura.

Significado dos Símbolos

Abóbora: simboliza a fertilidade e a sabedoria;

As velas: indicam os caminhos para os espíritos;

O caldeirão: fazia parte da cultura e é peça fundamental na decoração. Dentro dele, os convidados devem atirar moedas e mensagens escritas com pedidos aos espíritos;

As moedas: no final da festa, as moedas devem ser recolhidas para serem doadas aos necessitados;

Os bilhetes: os bilhetes com pedidos devem ser incinerados para que os pedidos sejam atendidos mais rapidamente, pois se elevarão através da fumaça.

A aranha: simboliza o destino e o fio que tecem suas teias, o meio, é o suporte para seguir em frente;

O morcego: simbolizam a clarividência, pois eles vêem além das formas e das aparências, sem necessidades da visão ocular. Captam os campos magnéticos pela força da própria sensibilidade e energia.

Gato preto: símbolo da capacidade de meditação e recolhimento espiritual, autoconfiança, independência e liberdade.

terça-feira, 4 de setembro de 2012

A besta 666 Sobre o Bill Gates



Se você pega todas as letras do nome Bill Gates III, e considera o código equivalente em ASCII (American Standard Code for Information Interchange) para cada uma, e soma obtemos o número 666, que é o número da besta se voce puder pesquisar uma tabela ASCII sera muito mais fácil de entender,Se se seguir esse raciocínio, a soma das letras do nome verdadeiro do Bill Gates, dará 666 mesmo, Porém, o autor da mensagem fez as contas como se todas as letras fossem maiúsculas. Normalmente, a gente escreve só a primeira letra maiúscula e as seguintes minúsculas.Você vai perceber na tabela que uma letra tem um código decimal para a maiúscula e outro código decimal para a minúscula . Se usar letras maiúsculas e letras minúsculas, o resultado vai ser outro. Você vai notar também nessa nossa pesquisa que o cara usa maiúscula quando quer chegar a determinado resultado. Outras vezes, ele conta os espaços e em outras não.Vamos considerar que o nome esteja certo, porém pra representar a letra “I”, algarismo romano que compõe III (terceiro) no nome de Gates, o autor da mensagem passa a considerar não mais o código decimal dessa letra, o número 73, mas o numeral 1.Se a gente calcular o número romano pelo valor real dele, dá o resultado de 882. Mias uma vez se percebe que a vida boa na terra é mais importante que a vida invisível, ou seja vende a alma ao Diabo, torna-se ele na terra, mais quando chega no verdadeiro inferno, clama por perdão, isso eu não entendo. 
B = 66
I = 73
L = 76
L = 76
G = 71
A = 65
T = 84
E = 69
S = 83
I = 1
I = 1
I = 1
=666